A Grande pirâmide de Gizé, a mais impressionante de todas

Os antigos egípcios foram, como uma civilização muitíssimo avançada em relação às demais culturas de sua época. Isso é um dado que ninguém consegue ou deve desconsiderar. Por isso mesmo, praticamente tudo o que fizeram parece ser grandioso, mesmo que brotando praticamente do nada, visto que, por exemplo, as suas construções imponentes cresceram a partir da areia, um material complicado para se trabalhar seja no que for.

No entanto, os egípcios não se amedrontaram diante das dificuldades naturais. Colocaram mãos à obra e orientados por um grupo de arquitetos da época, iniciaram a tentativa de concretizar um plano magnífico, que era o de erguer um monumento para agradar seus deuses, ainda que alguns analistas, a posteriori, defendam teorias de que as pirâmides serem gigantescos observatórios astronômicos.

Seja como a for, a tese da astronomia prefigura-se, para alguns historiadores, como principal explicação tanto para os monumentos do megalítismo quanto para as pirâmides egípcias construções das antigas civilizações da América do Sul. A teria de que as pirâmides construídas para servir eram de túmulos aos faraós é, por enquanto, a única explicação facilmente comprovada.

E nesse caso, de forma concreta, a grande pirâmide de Gizé terá sido a mais impressionante de todas, ainda que as suas vizinhas continuem a fascinar todos os viajantes. De certo modo, a cultura do Antigo Egito é de tal relevância na história da humanidade que década após década, todos, independentemente do local onde tenham nascido, acabam sempre por voltar a sua atenção para o atual Cairo.

Ladeada por duas outras pirâmides, a Grande possui 147metros de altura, sendo destinada a Keóps (igualmente nhecido por Khufu), possuindo, como é costume, um determinado número de passagens misteriosas e câmaras secretas nas suas profundezas mais intrincadas.

A título de curiosidade refira-se que esta Grande Pirâmide prosseguiu como o mais alto edifício do mundo até ao momento da construção da Torre Eiffel, sendo necessários perto de 100 mil trabalhadores, distribuídos por 20 anos, para terminar o respectivo edifício.

Deixe uma resposta